Diário da gratidão: Como escrever pode ajudar a enfrentar a pandemia

Exercitar a gratidão pode amenizar a ansiedade neste momento de crise. Saiba como.

Diário da gratidão: Como escrever pode ajudar a enfrentar a pandemia

A pandemia do novo coronavírus reconfigurou a vida em sociedade. As pessoas estão mais ansiosas e apreensivas com a própria saúde e a de familiares e amigos. As preocupações sociais e econômicas também vêm à tona. Neste momento de incertezas, é importante cuidar da saúde mental.

Segundo a Psicologia Positiva, a gratidão pode ser definida como um sentimento de admiração e reconhecimento pela vida e está associada a um estado maior de felicidade. “As pessoas podem expressar a gratidão de várias maneiras. Ela pode surgir a partir de lembranças do passado, como na infância, do presente ou até do futuro, mantendo uma atitude esperançosa e otimista”, comenta Patrícia Tobo, nossa gerente científica da área de Ciências do Bem-Estar.

Patricia destaca que há inúmeros exercícios baseados nesse sentimento, como o diário da gratidão. Ele tem ajudado as pessoas a sentir mais emoções positivas, saborear boas experiências, cuidar da saúde, lidar com as adversidades e construir relacionamentos mais fortes.

A psicóloga das Clínicas Einstein Michelli Gonçalves reforça que criar um diário da gratidão é uma ótima maneira de buscar enxergar a perspectiva positiva do momento que estamos vivendo.

Faça exercícios de gratidão, pense sempre no que aprendeu com aquele dia, principalmente o que está aprendendo neste novo cenário”, aconselha a especialista.

Gratidão no foco da ciência

Os psicólogos Robert Emmons, da Universidade da Califórnia, Davis e Michael E. McCullough, da Universidade de Miami, também se dedicaram aos estudos sobre a gratidão. Em um deles, os especialistas pediram a todos os participantes que escrevessem algumas frases por semana, concentrando-se em tópicos específicos.

Um grupo escreveu sobre coisas pelas quais ficou grato naquela semana. Outro grupo escreveu sobre irritações diárias ou coisas que os desagradavam, e o terceiro relatou sobre eventos que os afetaram –  sem ênfase neles, positivos ou negativos. Após dez semanas, aqueles que escreveram sobre gratidão ficaram mais otimistas e se sentiram melhor com a vida. “Surpreendentemente, eles também se exercitaram mais e tiveram menos visitas a médicos do que aqueles que se concentraram em situações negativas.”

Como fazer o diário da gratidão

Use um caderno que já tenha em casa. Se preferir, faça a decoração da capa para deixá-la com sua cara. Você pode também baixar o app de Meditação Natura e usar a sessão “Diário de Reflexão” para fazer anotações. No fim do dia, anote no seu diário pelos menos três coisas pelas quais você é grato, desde as mais simples até as mais importantes. A ideia é que você foque totalmente no momento presente, sem nenhuma distração.

A seguir, separamos cinco aprendizados que podemos vivenciar ao fazer essa atividade diariamente:



1. CRIAR UM CÉREBRO MAIS RESOLUTIVO

Segundo a psicóloga Michelli Gonçalves, nosso cérebro funciona mais pelo viés da negatividade. Por exemplo: você pode ter tido um dia maravilhoso, mas uma coisinha ruim que aconteceu no final dele parece que toma mais conta dos seus sentimentos. Logo, você esquece das coisas boas que ocorreram anteriormente. O exercício da gratidão ajuda você a fazer o contrário.

Quando você olha para aquilo que tem de bom, cria um cérebro mais resolutivo, podendo encontrar soluções para os problemas. À medida que resolve melhor as questões, sente-se emocionalmente bem por conseguir encontrar caminhos para determinados problemas”, ressalta a especialista.


2. ENXERGAR SUA POTENCIALIDADE

É comum olharmos para as coisas que não temos ou para a falta de algumas habilidades. “Não sou isso, não sou aquilo, não sou um bom nadador, não sou um bom ciclista, não sou bom em cozinhar”, afirma Michelli. E, assim, deixamos de observar nossas conquistas e nossas qualidades.

O exercício da gratidão abre caminhos para enxergarmos nossas potencialidades. Tenha em mente que ninguém é bom em tudo. E que você tem muitas habilidades, é só descobri-las ou reinventá-las”, completa.


3. SUPERAR A ANSIEDADE

A ansiedade se tornou um sentimento inerente a períodos de crise. A psicóloga consegue identificar uma longa lista de situações que podem desencadeá-la nesse novo cenário.

“A incerteza de quando e como a pandemia de coronavírus passará, o medo de a gente ou alguém que amamos adoecer, a possibilidade de morte, a perda da subsistência, a exclusão social, a impotência sobre proteger pessoas importantes, a dificuldade de ajustar a rotina com os filhos em casa e a mudança nas formas de trabalhar são alguns dos fatores que reverberam essa sensação.”

A especialista afirma que um dos caminhos para amenizar a ansiedade e o sentimento de angústia é o exercício da gratidão. Essa experiência de olhar para suas melhores memórias fará você respirar, espairecer a mente e mostrará que todos os dias valem a pena.


4. DIMINUIR A AUTOCOBRANÇA

O exercício da gratidão o ajudará a repensar algumas coisas em relação a sua nova rotina. E esse é o caminho para diminuir a autocobrança, pois ninguém consegue dar conta de tudo o tempo todo.

“É preciso abrir mão de algumas coisas nesse momento. Aceite que a casa não vai estar completamente organizada sempre, nem o trabalho completamente entregue nem você estará sempre bem. Tem dias que vamos produzir mais, outros, menos. E está tudo bem”, afirma a psicóloga.


5. PRATICAR A MEDITAÇÃO

Utilizamos o diário de gratidão no Programa de Meditação da Natura/Einstein e comprovamos também seus benefícios¨, conta nossa gerente científica da área de Ciências do Bem-Estar.

O app de meditação da Natura traz um programa de treinamento de oito semanas, meditações guiadas em áudios de quatro e dez minutos, paisagens com sons da natureza que levam ao relaxamento e um relógio com sinos que marcam o tempo para quem quer meditar em silêncio, entre outras jornadas. Ele é gratuito e está disponível para  Android e iOS.

“A meditação envolve refletir sobre o momento presente sem julgamento. Embora muitas vezes as pessoas se concentrem em uma palavra ou frase, como paz, também é possível se concentrar no que você agradece. O calor do sol e um som agradável são alguns exemplos”, afirma Patrícia.


Compartilhe essa Postagem:



Postar um comentário